sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

VIDA ENVELOPADA.




Vida sem indas e vindas
sem fundos e rasos
sem saber e sem sabor
vidas sem a insanidade do amor.

Sem surpresas e loucuras
sem provocações , revoluções e agruras
vida sem café
sem bolo divino marcante
sem som leve penetrante
vida envelopada 
com entrega agendada.

Um comentário:

Nelma Ladeira disse...

Vida sem indas e vindas sem fundos e rasos sem saber e sem sabor vidas sem a insanidade do amor.
Lindíssimo poema,mais triste!
Adorei.
Beijinhos.