segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

FOI POETA







No bosque dos homens esquecidos
à sombra de um túmulo
escreveram nele.

foi poeta, chorou
chorou como criança
agonizou lágrimas de sangue
sorria apenas no rosto
sua alma doía.

foi poeta cantou lindas canções de amor
cantou por todo o canto
escreveu versos de sonhos
para seus pesadelos

foi poeta amou na vida
sofreu sem sofrer
agonizou sem querer
sentiu sem sentir
viveu sem viver.

foi poeta de alma e pranto
protegei seu corpo abandonado
e no silencio
cantai um canto.

Um comentário: